Archive Page 2

Lula Pena ao vivo

[Vimeo http://www.vimeo.com/1029647%5D

Todos temos nosso fado! Ouvir Lula Pena com a sua voz que dá arrepios na espinha era mesmo o que me estava a apetecer. O vídeo foi realizado pelo fotógrafo Mário Pires que esteve no concerto que ela deu no FFM 2007 – festival de Sines o ano passado.

Em contagem decrescente

O blogue da revista Ler informa que a Feira do Livro de Lisboa começa no próximo sábado e fecha no dia 10 de Junho. Estamos em contagem decrescente. E já repararam que a chuvinha do costume já cá canta?

Última hora: Acordo assinado, feira ainda sem data

Finalmente foi assinado o acordo entre as duas associações de editores,  APEL e UEP. A Leya vai ter pavilhões diferenciados, a UEP prescinde de organizar a Feira do Livro de Lisboa para o ano e a data de abertura está só dependente de pormenores técnicos e da capacidade de montagem dos pavilhões. Foi necessária a intervenção do presidente da Câmara de Lisboa, António Costa. A reunião terminou há pouco.

Ler no PÚBLICO.

Daqui um abraço para o Rodrigues da Silva

Esta crónica (que só li hoje no blogue do JL  ) não deixa ninguém indiferente.

“E tu sentes que o filho da puta do cancro te minga até a identidade. E que, por detrás do que passaste a ser, porque assim te passaram a chamar, ele te reduziu a um nódulo de ti mesmo. E só então – Sr. José, Sr. Silva – é que percebes que começaste a desnascer…”

E daqui mando um abraço para o Rodrigues da Silva. Que regresse em breve ao JL.

O cão de Saramago e o cachorrinho de Blindness

“Podiam esquecer tudo, mas gostava de entrar na história como o criador do cão das lágrimas. Confesso que aquele não é exactamente o que imaginei. E numa situação daquelas, de uma cidade reduzida ao caos, o cão não podia ser um cachorrinho”, disse. Para o escritor, o animal escolhido “não tem a potência dramática que lhe tentou dar”.
Estas são palavras de José Saramago na conferência de imprensa que deu com o realizador Fernando Meireles a propósito do filme “Blindness”, uma adaptação para cinema do seu romance “Ensaio sobre a Cegueira” (via agência Lusa). Ler mais aqui.

Regresso de Augusto M. Seabra ao blogue Letra de Forma

Ah já me esquecia. Andava para vos dizer isto há alguns dias. O crítico Augusto M. Seabra está de regresso depois de uma pausa no seu blogue LETRA DE FORMA. Recomeçou a postar.

Despediu-se da cítica em papel num texto na revista dos Artistas Unidos que ainda não li. Augusto reproduz excertos no blogue : “(…) E é assim que, depois de tão longas divagações, me apercebo que afinal vim deixar aqui, nesta revista, uma despedida pessoal da crítica em papel, que sinceramente não estou a ver perspectivas de retornar. Uma despedida frise-se bem que pessoal, pois continuo a considerar que crítica é uma componente fundamental da imprensa e do espaço público. E uma despedida da crítica em papel, pelo que entendo ser o papel da crítica e os seus princípios. “

Segundo golo dos verdes: estou deprimida

Desabafo para o Twitter: Segundo golo dos às risquinhas verdes! Estou a ficar como a rapariga que acaba de aparecer na televisão com um cachecol azul “enfiado” na cabeça. Deprimida. O meu querido namorado, pelo contrário, não me pára de me dizer que eles estão a jogar melhor. Caso eu ainda não tivesse percebido. Apitou. Final do jogo. Vou mas é para a cozinha.


Sobre

Este é um blogue do PÚBLICO, escrito por Isabel Coutinho. Desde 1996, a jornalista assina semanalmente a coluna Ciberescritas sobre o futuro dos livros, a presença de escritores na Internet e a relação entre as novas tecnologias e a literatura. isabel.coutinho@publico.pt

Fotos no Flickr

del.icio.us Isabel Coutinho

Blog Stats

  • 28,904 hits