O cão de Saramago e o cachorrinho de Blindness

“Podiam esquecer tudo, mas gostava de entrar na história como o criador do cão das lágrimas. Confesso que aquele não é exactamente o que imaginei. E numa situação daquelas, de uma cidade reduzida ao caos, o cão não podia ser um cachorrinho”, disse. Para o escritor, o animal escolhido “não tem a potência dramática que lhe tentou dar”.
Estas são palavras de José Saramago na conferência de imprensa que deu com o realizador Fernando Meireles a propósito do filme “Blindness”, uma adaptação para cinema do seu romance “Ensaio sobre a Cegueira” (via agência Lusa). Ler mais aqui.

Anúncios

0 Responses to “O cão de Saramago e o cachorrinho de Blindness”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Sobre

Este é um blogue do PÚBLICO, escrito por Isabel Coutinho. Desde 1996, a jornalista assina semanalmente a coluna Ciberescritas sobre o futuro dos livros, a presença de escritores na Internet e a relação entre as novas tecnologias e a literatura. isabel.coutinho@publico.pt

Fotos no Flickr

del.icio.us Isabel Coutinho

Blog Stats

  • 28,928 hits

%d bloggers like this: